Coleções

Adaga com lâmina em aço, de formato recto e com um só gume. O punho em jade apresenta um motivo zoomórfico - Cabeça de Tigre, com cabochons de rubi nos olhos o que lhe confere maior realismo.
Este tipo de adage era tradicionalmente utilizado no lado esquerdo do cinto no traje mogol típico da época.
O facto de o cabo apresentar uma cabeça de tigre - um símbolo imperial- e de ser executado em jade, confere destaque e relevo a este exemplar, seguramente destinado a um importante membro da corte próximo do Imperador.

"Sombras Projectadas de Christine e Samuel Bouri"

1966

Excepcionais bases de tocheiros indo-portugueses, em teca entalhada e policromada. Pernas em forma de anjo, assente sobre voluta e terminando em pé de garra; as cabeças dos anjos sustentam tampo triangular. Painéis decorados com elementos vegetalistas e volutas, com reservas centrais representando Querubins e IHS – Insígnias da Companhia de Jesus.

Raras arquinhas açoreanas de tampo liso. Corpo decorado em círculos secantes moldurados com tremidos e duas gavetas almofadadas com decoração de tremidos. Pés de bolacha finamente torneados. Interiores em pau‑santo; fundos do interior das arcas com respiradouros em forma de flor entalhada e vazada. Ferragens em latão recortado.

Elegante mesa em pau-santo de bonita vergada, datada do período de transição do reinado D. João V para o de D. José. Ao primeiro olhar são as proporções que despertam a singularidade desta peça de dinâmico tratamento formal e elegância. O tampo é rectangular, liso e recortado, moldurado, acompanhando o movimento ondulante da frente e ilhargas, em perfeita sintonia. A frente com duas gavetas rematadas por friso periférico e saial recortado e entalhado com concha e folhagem.

Cafeteira em prata portuguesa de invulgar dimensão, com corpo em forma de balaústre, avivado por frisos perlados que contornam as linhas essenciais. O bojo revelando uma sinuosidade elegante, é ornamentado na base por canelados côncavos e na parte superior por molduras ovais centrais, com fitas enlaçadas no topo, unidas por grinaldas de folhas e flores, numa gravação muito suave.

Excepcional cómoda tombeau em pau-santo maciço, do período de transição D. João V / D. José, de linhas onduladas, concavas e convexas, dita “torta e retorta”, com aplicações em bronze cinzelado. A frente é abaulada, constituída por três níveis de gavetas, separados por vistas de entre panos bem marcados: o superior com duas e os restantes em gavetão, simulando duas gavetas iguais, idênticas às de cima. As frentes destes compartimentos têm uma elegante almofada com dupla moldura periférica de cantos arredondados.

Rara garrafa periforme em porcelana da china decorada a azul sob o vidrado, com três reservas: uma sem preenchimento, outra com as cinco chagas de Cristo e a última com as armas da Ordem de São Francisco, com a divisa INRI – Jesus Nazareno Rei dos Judeus. O colo tem decoração em ponta de lança sobre filete e friso de folhagem.

Tampa em prata, decorada com mesmo friso de folhagem, posterior.

Páginas