Coleções

Porcelana chinesa de exportação "Companhia das Índias".

Conjunto de peças decoradas com esmaltes policromados “Família Rosa” sob vidrado, representando paisagens com pavões, rochedos e grande peónia entre outros elementos vegetalistas, terminando em bordo liso ou recortado. Esta decoração é conhecida por serviço dos pavões, um dos oito serviços que D. João VI levou para o Brasil em 1807.

Par de jarras de pequenas dimensões em filigrana de prata, destinadas a conter ervas aromáticas ou pétalas. Preenchidas na sua totalidade por uma exuberância decorativa, com um intrincado trabalho de enrolamentos sinuosos e arabescos, típico ornato que emprega desenhos de flores.

Assenta sobre pés troncocónicos de bordo decorado com recortes vazados. A influência oriental faz-se notar nos padrões geométricos, em desenhos de curvas e contracurvas entrelaçadas, simbolizando o movimento infinito.

Porcelana chinesa de exportação "Companhia das Índias" decorado com ricos esmaltes “Família Rosa” sobre o vidrado. O fundo apresenta uma composição de três grandes peónias e um majestoso galo dourado num jardim; é delimitado por uma faixa rosa com quatro reservas brancas decoradas com flores. A aba é preenchida com motivos repetitivos de vários elementos florais e frutos.

Importante bule josefino “Bico de ave”, em prata portuguesa. Corpo em forma de pêra invertida, com bojo decorado com entablamentos arquitectónicos enriquecidos de profusa decoração rocaille, repuxada e cinzelada, constituída por folhagens, flores, concheados e volutas, ornamento que se prolonga pela tampa. Esta, ricamente decorada, termina num botão com forma de flor.

Tartaruga e prata
India, Guzarate, séc. XVI
Dim.: 11,5 x 19,8 x 9,0 cm

Casket
Tortoiseshell and silver
India, Gujarat, 16th century
Dim.: 11,5 x 19,8 x 9,0 cm

Importante arca de grandes dimensões, de formato paralelepipédico, em madeira de angelim com tampo plano de abater, trabalho indo‑português do século XVI.

Páginas