Coleções

Aquamanil
Faiança Portuguesa
Lisboa, 1620-1640
Dim.: 12,0 x 18,0 cm

Aquamanil em faiança, de fino vidrado entanífero, decorado a azul-cobalto, produzido nas oficinas de Lisboa na primeira metade do séc. XVII e que representa um animal fantástico, inspirado num Kendi em forma de rã, de porcelana chinesa Wanli - Kraak.

Aquamanile
Portuguese faience
Lisbon, 1620-1640
Dim.: 12,0 x 18,0 cm

Rara placa em marfim esculpido em médio e baixo-relevo, de excelente qualidade escultórica, representando o tema iconográfico cristão denominado Pietà (Piedade), centrada no corpo de Cristo, amparado pela Virgem Maria, ladeados por dois anjos.

Porcelana chinesa de exportação vidrada e decorada com esmaltes "Família Verde"

 

 

Secretária com tampo de rebater da época Luís XV, estampilhada por Nicolas-Pierre Séverin (1728–1798) no tardoz, maître ébéniste em 1757.

De formato rectangular com cantos cortados, o corpo superior com tampo de rebater forrado no interior com couro esverdeado e está dividido em pequenas gavetas e prateleiras para arrumação de documentos. Encimado por gaveta estreita onde assenta um tampo de mármore.

Cómoda D. José de dois gavetões, em pau-santo maciço. Tampo rectangular, liso e levemente moldurado, acompanhando o movimento da caixa. Frente e ilhargas abauladas, com curva e contracurva. Gavetas lisas e com moldura periférica. Saiais frontal e laterais recortados “em chaveta”, simétricos. Pernas galbadas terminando em pés de garra e bola.

Puxadores e espelhos de fechaduras em metal recortado e vazado decorado com elaboradas composições rocaille.

Faiança Portuguesa "Decoração Geométrica"
Lisboa, 1600-1620
Alt.: 23,0 cm

Pot
Portuguese faience "Geometric Pattern"
Lisbon, 1600-1620
Height: 23,0 cm

Punho de adaga monolítico em jade leitoso dito "mutton fat", decorado com delicado e rico trabalho de lapidação representando motivos florais - flores de lótus inseridas em campo delimitado por pequenas pétalas - padrão típico do reinado de Shah Jahan (1628 - 1658). O chape - pequena peça que decora a boca da bainha - segue o mesmo esquema decorativo.

Jade verde-claro
Índia, séc. XVII
Dim.:
Punho: 11,5 cm
Chape: 3,0 cm

Páginas