Coleções

Faiança Portuguesa "Desenho Miúdo"
Lisboa, 1660-1680
Alt.: 29,0 cm

Prov.: Colecção Rui Quintela

Bottle´
Portuguese faience "Desenho Miúdo"
Lisbon, 1660-1680
Alt.:

Peça de fabrico Chinês de exportação para o mercado Europeu
Pinheiro Chinês, laca, ouro e couro
China, meados do séc. XVIII
Dim.: 87,0 x 63,0 x 63,0 cm

Prov.: Colecção particular, Paris

Desk Chair
Chinese made for export to the European market
Chinese Pine, lacquer, gold and leather
China, mid 18th century
Dim.: 87,0 x 63,0 x 63,0 cm

Prov.: Private collection, Paris

Tartaruga e prata
India, Guzarate, séc. XVI
Dim.: 11,5 x 19,8 x 9,0 cm

Casket
Tortoiseshell and silver
India, Gujarat, 16th century
Dim.: 11,5 x 19,8 x 9,0 cm

“Gatos de Korntal IX”

1989

 

A sua forma particular identifica-se com os kagamibuta, literalmente "tampa em espelho", fazendo lembrar um manju ou doce tradicional de forma redonda, dado que a parte superior, normalmente em metal, faz lembrar um espelho.

Par de jarras de pequenas dimensões em filigrana de prata, destinadas a conter ervas aromáticas ou pétalas. Preenchidas na sua totalidade por uma exuberância decorativa, com um intrincado trabalho de enrolamentos sinuosos e arabescos, típico ornato que emprega desenhos de flores.

Assenta sobre pés troncocónicos de bordo decorado com recortes vazados. A influência oriental faz-se notar nos padrões geométricos, em desenhos de curvas e contracurvas entrelaçadas, simbolizando o movimento infinito.

"Sombras Projectadas de Christine e Samuel Bouri"

1966

Pequena taça para vinho, em jade nefrite branco acinzentado, translúcido e ligeiramente mosqueado, de concha em forma de gota com lóbulos marcados (godrões) e pega em forma de cabeça de cabra, provavelmente da famosa cabra de Caxemira (Capra hircus laniger), conhecida por Changthang, e que habita as montanhas a norte no subcontinente indiano, nos atuais Ladakh (no Kashmir) e Baltistan, de onde se obtém a tão apreciada lã de caxemira.

Páginas