Coleções

Porcelana chinesa de exportação vidrada e decorada com esmaltes "Família Verde"

 

 

Bela e rara escultura de grandes dimensões de Menino Jesus Bom Pastor em marfim, trabalho indo -português do séc. XVII.

“A Menina Gaivota em Dias de Nevoeiro”

2005

 

Adaga do tipo "Pesh-Kabs" com lâmina em aço damasquino, de gume simples. O punho não apresenta guardas e é totalmente revestido por finas placas de madrepérola fixas por pequenos pinos.
O formato da lâmina, em "T", é a principal característica desta tipologia. Larga junto à base do punho, adelgaça e termina em fina ponta. Este curioso formato foi concebido essencialmente para perfurar cotas de malha.
A "Pesh-Kabs" é um tipo de adaga originária da Pérsia, actual Irão, onde é denominada por "Karud", e muito apreciada no seio da corte Mogol.

Caixa de escrita de formato rectangular e com tampa superior de levantar, em madeira de teca lacada a negro, encarnado e ouro. A decoração organiza-se em painéis de motivos fitomórficos, com ramagens onduladas e folhas em forma de “foicinha” rematadas por flores, delimitados por molduras lisas.

F768Teca entalhada, lacada e dourada Arca em madeira exótica com tampo superior de levantar e duas gavetas; decoração relevada, lacada a negro, vermelho e ouro. Exterior com motivos em talha baixa em todas as faces, delimitadas por molduras lisas, revelando uma alta qualidade de trabalho, e revestida a laca negra enriquecida a ouro com a finalidade de enobrecer e de realçar a tridimensionalidade do objecto.

Escultura devocional Cíngalo-Portuguesa representando São João Baptista, certamente de encomenda da segunda metade do séc. XVI para um altar privado. Única do ponto de vista iconográfico, esta imagem do santo com aspecto meditativo é, apesar das óbvias faltas, verdadeiramente excepcional quer na expressividade do rosto, no cuidado na representação dos detalhes anatómicos como cabelos, barba e orelhas, e no detalhe no entalhamento do traje.

B139 - Invulgar par de castiçais em prata dourada, fabrico Nórdico, possivelmente Alemanha, dos finais do seculo XVI, inícios do século XVII.

Base circular com fustes bojudos e decoração relevada de “frutos, folhagens e flores-de-lis”que se prolongam por contas e gomos de cariz geométrico, intercalados até ao copo. Junto das arandelas sobressaem três aletas em curva e contracurva suportadas por bolacha com mascarões repuxados e cinzelados. O copo oitavado intercala flores de lótus com faces lisas.

Páginas