Coleções

F866  Raro olifante, ronca ou trompa de caça em marfim esculpido, trabalho provavelmente da Serra Leoa, do séc. XVI. De grande sobriedade de decoração, a presa é lisa, com corpo facetado, de secção oitavada, terminando numa gola de marfim mais claro, aspectos responsáveis pela raridade da peça e lhe conferem uma grande elegância. Na pequena curvatura, argola entalhada para suspensão e, na grande, dois orifícios para sopro. Um triplo anel separa-o da zona da boca decorada com estrias em ziguezague.

Elegante cafeteira Josefina com três pés, em prata portuguesa. Em forma de pêra alongada, decorada com ramos de flores, folhagens e entablamentos arquitectónicos recurvos, com uma decoração de dinâmica expressão plástica, muito ao gosto da época. No bojo, a decoração é composta por um ramo florido central, com um cercadinho de flores com ramagem.

D914  Le Choux Rouge Sur la Ville,  1967

F1053 — “Albarrada”

F952  Móvel portátil Indo-português, paralelepipédico, em teca com embutidos em ébano e marfim, produção de Goa de meados do século XVII. A caixa é compacta, com porta lateral e assenta em quatro pés de ébano em bolacha. Apresenta uma pega em cobre dourado no topo. A decoração invade todo o móvel, tirando partido do efeito claro/escuro das madeiras utilizadas, com os embutidos de ébano sobre o fundo claro da teca.

D1082  Sem Título – Linha de Água

B219 - Cafeteira D. José de três pés, em prata portuguesa. Corpo liso em forma de pêra alongada com acabamento brunido, assente sobre três pés de sapata. Bico em colo de cisne com caneluras assimétricas, decorado com vieira estilizada na ligação ao bojo.

Tampa em forma de cúpula, articulada por charneira, com pomo em forma de pinha. Asa em madeira entalhada e decorada com volutas na ligação ao corpo. Este sóbrio exemplar vive sobretudo da forma e da beleza do metal praticamente despojado de decoração.

D670 “A Menina Gaivota em Dias de Nevoeiro” 2005

Pastel e carvão s/ papel Assinado e datado em baixo ao centro.

Extraordinário prato de faiança portuguesa com decoração geométrica, dita islâmica, na aba e paisagem no centro, inspirada na porcelana chinesa do reinado Wanli. Decorado a azul‑cobalto, sobressai no fundo um dodecágono vegetação exótica, com com uma ave num charco a levantar voo.

B268 - Duas pequenas taças para vinho, ou copas alteadas com pé e tampa, denominados de taças “em cacho de uva” ou Traubenpokal no original alemão, dada a forma da copa e sua tampa recortada (que se encaixam perfeitamente) simulando um cacho de uvas, num padrão fechado, de hemisférios ou gomos salientes em forma de gota, realizados pela técnica do repuxado.

A forma é por vezes designada, mais correctamente, como uma pinha.

Páginas