Coleções

Elegante mesa em pau-santo de bonita vergada, datada do período de transição do reinado D. João V para o de D. José. Ao primeiro olhar são as proporções que despertam a singularidade desta peça de dinâmico tratamento formal e elegância. O tampo é rectangular, liso e recortado, moldurado, acompanhando o movimento ondulante da frente e ilhargas, em perfeita sintonia. A frente com duas gavetas rematadas por friso periférico e saial recortado e entalhado com concha e folhagem.

Cafeteira neoclássica em prata portuguesa de invulgar dimensão e grande elegância. Corpo gomado, definido por caneluras que alternam com superfícies lisas. Base redonda com cercadura de continhas e ornamentada por canelados côncavos que continuam pela base do bojo.

Bico desenhando colo de cisne, ornamentado com duas fileiras de finos perlados e uma folha de acanto junto à boca. Pega em pau-santo, esculpida com apoio para o polegar em forma de crescente.

Punho de adaga monolítico em jade leitoso dito "mutton fat", decorado com delicado e rico trabalho de lapidação representando motivos florais - flores de lótus inseridas em campo delimitado por pequenas pétalas - padrão típico do reinado de Shah Jahan (1628 - 1658). O chape - pequena peça que decora a boca da bainha - segue o mesmo esquema decorativo.

Jade verde-claro
Índia, séc. XVII
Dim.:
Punho: 11,5 cm
Chape: 3,0 cm

Harmoniosa banca ou mesa indo-portuguesa do séc. XVII, de duas gavetas e travejamento duplo, em teca com embutidos em ébano. Tampo rectangular saliente, uma característica comum neste género de mobiliário, com elegante decoração, dada pela simplicidade dos embutidos. Ao centro formas geométricas e vegetalistas, parecendo delinear uma roseta e caules com folhas estilizadas, motivo este que se repete nos cantos garantindo a continuidade com o padrão vegetalista do centro.

A343
Meia-cómoda D. José em pau-santo maciço, do séc. XVIII.Tampo recortado, acompanhando as linhas do corpo, decorado com rebaixo. Caixa ondulada e abaulada, na frente e nas ilhargas, com duas gavetas e um gavetão. Saial, da frente e das ilhargas, recortado eentalhado, decorado com conchas e volutas.
Pernas arqueadas e rematadas por um friso, terminando em pés de enrolamento.
Ferragens rocaille em bronze dourado.

F920  Rara caixa paralelepipédica em marfim com tampa deslizante, elevada por cantoneiras. Apresenta quatro faces entalhadas e decoradas com reservas polilobadas separadas por flores – crisântemos, cravos, flores-de-lótus – e com edículas de tipo persa na tampa.

Páginas