Coleções

Salva redonda de dezasseis gomos em prata portuguesa, séc. XVII / XVIII. Em prata martelada, tem o centro liso terminando em moldura alteada a partir da qual se desenvolvem os gomos côncavos.

Polvorinho em chifre de antílope - "Nilgai" - com elegante terminal em marfim representando a Makara, animal da mitologia Hindu, possuidor de forte significado para as comunidades locais.

Menino Jesus sino-português do séc. XVII, em marfim. De grande qualidade escultórica, o menino encontra-se sentado em atitude de profunda meditação. A face é serena com traços orientais, tem cabelos bem desenhados com singelos caracóis periféricos, esboçando um leve sorriso.

Veste túnica simples, desprovida de qualquer adorno. Está sentado, com as pernas cruzadas à maneira oriental. Segura na mão esquerda o orbe terrestre, tem o cotovelo direito apoiado no joelho e os dedos na face

"Sem Título" – Figura com Véus

"Sem Título" – Linha de Água

1982

Invulgar Banca ou Mesa indo-portuguesa do séc. XVII, em teca e pau-santo com embutidos e guarnições em marfim e ébano. Decoração estilizada representando composições de motivos vegetalistas, animais e arabescos. Tampo profusamente decorado, a partir de uma rosácea central estilizada, limitada por duplo círculo com padrão geométrico de losangos alternando também com círculos, a partir dos quais irradiam de forma centrípeta ânforas com elementos vegetalistas estilizados.

Belíssimas cadeiras D. José em pau-santo, com espaldares do tipo violoné, moldurados, de lados reentrantes, cantos arredondados e cachaço entalhado. Tabela central recortada e vazada com estofo móvel. Assento trapezoidal, com frente e ilhargas onduladas e recortadas; pernas dianteiras curvas, terminando em pés de enrolamento e traseiras recuadas.

“Pouvoir du Visiteur sur la Spirale”

1977 

Páginas