Coleções

Importante cafeteira neoclássica em prata portuguesa de António Firmo da Costa, com corpo em forma de balaústre, elevado por pé circular. Corpo liso com canelados côncavos e cintura com cercadura requintadamente gravada de motivos florais e com duas reservas lisas, junto ao bojo, limitada por faixas estriadas, e que se prolonga por um colo longo liso.

Teca, ébano e marfim e cobre dourado
Goa, Índia, séc. XVII
Dim.: 128,0 x 90,5 x 49,8 cm

B143 - Jarro Josefino em prata dourada portuguesa. Corpo bojudo em forma de elmo invertido, assente em pé circular, com decoração espiralada, relevada com motivos rococó, grinaldas, concheados, volutas e aletas.

Bocal largo com contorno de curva e contracurva, seguindo o desenho do corpo. Asa em forma de “CC” opostos, decorada com enrolamentos e motivos florais estilizados de folhas de acanto, ligando-se ao bocal com flor aberta e ao corpo com voluta larga.

Base circular, com contorno recortado e decorado, que se une ao bojo formando gomos espiralados.

Contador Indo-Português de formato paralelepipédico, em teca, sissó e ébano, marchetado de marfim com decoração em mosaico sadeli. Frente com dez gavetas, simulando doze, todas iguais e em perfeita simetria na decoração. O exterior está decorado na reserva central por uma sequência de arcos contra-curvados de perfil islâmico.

Excepcional Yatate, conjunto de escrita portátil japonês Namban literalmente traduzido como “suporte em seta”, sugerindo a forma de um cachimbo e decorado com temas alusivos à arte namban. Braço longo cilíndrico oco, em cobre de coloração acastanhada, com as extremidades em prata, decoradas com ornamentos em namban Karakusa, onde se guardava o pincel de escrita. Um dos lados termina em forma de asas e o outro está reforçado por anilha que o liga a um recipiente em cobre, com a forma de um bivalve, onde se introduz a tinta sumi, embebida em tecido.

“Le Rève Argenté”

Paris 1967

Elegante adaga de formato delicado, com cabo feito de placas lisas de marfim fixadas por rebites e enriquecido com rubis em cabochon encastoados a ouro com técnica de Kundan, desenhando um friso.
Lâmina em aço de elegante formato em ferrão de escorpião, assemelhando-se à das tradicionais "Bichawas".

Aço, marfim, ouro e rubis
Índia, séc. XVIII
Dim.: 22,0 cm

Menino Jesus em marfim, para camilha. Apresenta cabeça esferóide com rosto oval, assente em pescoço curto. O nariz é longo e ligeiramente achatado, com abas das narinas bem vincadas. As orelhas revelam uma anatomia natural e realista. A sua expressão é introspetiva, denotando uma espiritualidade e misticismo típico dos trabalhos do Extremo Oriente. O corpo apresenta-se retratado com refegos bem salientes, onde os membros surgem ligeiramente globosos, com articulações acentuadas e dedos pormenorizados.

Páginas