Coleções

Marfim com policromia
Kandi, Ceilão, séc. XVII / XVIII
Dim.: 45,0 x 5,0 cm

Fan-Handle
Polychrome ivory
Kandy, Ceylon, 17th /18th century
Dim.: 45,0 x 5,0 cm

Escultura do séc. XV/XVI, em pedra de Ançã (calcário) esculpida e policromada, representando São Sebastião em vulto pleno, com as mãos atrás das costas atadas ao tronco martirial.

“Le Rève Argenté”

Paris 1967

“Pouvoir du Visiteur sur la Spirale”

1977 

Raro pote rodado em faiança portuguesa do séc. XVII, de forma ovóide e bulbosa com duas asas e colo demarcado, pintado a azul-cobalto sobre esmalte estanífero. A decoração é densa e preenche integralmente toda a sua superfície, testemunhando o horror vacui, derivado de modelos islâmicos. Embora de nítida influência oriental a representação humana têm tipologia ocidental estando mas inserida numa paisagem orientalizante.

Canudo de farmácia em faiança portuguesa, rodado, ligeiramente estrangulado ao centro, com pé circular, colo baixo e bordo revirado, decorado a azul com contornos a vinoso de manganês sobre esmalte branco. Bojo decorado por paisagem do tipo oriental, de rochedos e vegetação com grandes flores, onde sobressaem um lebrão e uma garça. Colo e base com tarja de volutas rematada por filetes a vinhoso.

Khanjar com lâmina em aço damasquino de forma plana e ligeiramente curva, com dois gumes e nervurada ao centro. O punho, em jade verde com a forma de cabo de pistola, típico do reinado de Aurangzeb (1658-1707), apresenta delicado relevo com motivos vegetalistas - exuberantes folhagens intrincadas, terminando com flor desabrochada nos topos.

Aço damasquino e jade verde
Índia, séc. XVII
Dim.: 35,0 cm

Páginas