Coleções

Khanjar com lâmina em aço damasquino de forma plana e ligeiramente curva, com dois gumes e nervurada ao centro. O punho, em jade verde com a forma de cabo de pistola, típico do reinado de Aurangzeb (1658-1707), apresenta delicado relevo com motivos vegetalistas - exuberantes folhagens intrincadas, terminando com flor desabrochada nos topos.

Aço damasquino e jade verde
Índia, séc. XVII
Dim.: 35,0 cm

Faiança Portuguesa "Desenho Miúdo"
Lisboa 1660-1680
Alt.: 29,0 cm

Prov.: Colecção R.Q., Lisboa

Bottle
Portuguese faience "Desenho Miúdo"
Alt.: 29,0 cm

Prov.: R.Q. collection, Lisbon

Rara garrafa periforme em porcelana da china decorada a azul sob o vidrado, com três reservas: uma sem preenchimento, outra com as cinco chagas de Cristo e a última com as armas da Ordem de São Francisco, com a divisa INRI – Jesus Nazareno Rei dos Judeus. O colo tem decoração em ponta de lança sobre filete e friso de folhagem.

Tampa em prata, decorada com mesmo friso de folhagem, posterior.

Invulgar placa indo portuguesa do séc XVII, em madeira com policromia, representando um dos Reis Magos (Baltazar), a meio corpo, com oferenda na mão, e ao lado a Estrela indicadora do Nascimento do Salvador. O rosto apresenta forma geometrizada, com olhar contemplativo, nariz afilado e barba bifurcada. Carrega uma coroa na cabeça e enverga túnica vermelha, com capa verde sobre os ombros. Na mão esquerda segura um vaso com tampa, e a outra leva-a ao peito, em sinal de respeito e de veneração.

Painel de Azulejos
Portugal, séc. XVII (1.ª metade)
(36 azulejos)
Vários painéis disponíveis
Dim.: 87,0 x 87,0 cm por painel

Tile panel
Portugal, 17th century (1st half)
(36 tiles)
Various panels available
Dim.: 87,0 x 87,0 cm per panel

Extraordinária escultura do Menino Jesus Bom Pastor, quer pelo tamanho quer pela qualidade escultórica, realçando-se a minúcia da peça, uma verdadeira talha de ourives.

Na escultura desenvolve-se o episódio evangélico do Bom Pastor, a Parábola da Ovelha Perdida. O Menino apresenta-se sentado no alto de um monte rochoso com socalcos, cheio de ovelhas, fontes com pássaros bebendo, numa alusão óbvia à Palavra Divina, três grutas– com o Presépio, São Jerónimo e Maria Madalena – e ainda, os Santos Evangelistas.

Polvorinho em chifre de antílope - "Nilgai" - com elegante terminal em marfim representando a Makara, animal da mitologia Hindu, possuidor de forte significado para as comunidades locais.

Belo prato de grandes dimensões, com covo pouco acentuado e de aba levantada, esmaltado a branco e decorado a azul-cobalto, em faiança portuguesa da primeira metade do século XVII, inspirada na porcelana chinesa Kraak do período Wanli, dinastia Ming.

Fundo com decoração muito preenchida onde sobressai, numa exuberante paisagem exótica,um javali junto a um varandim, uma roda budista e, ao fundo, casario com igreja.

Faiança Portuguesa "Decoração Geométrica"
Lisboa, 1600-1620
Alt.: 23,0 cm

Pot
Portuguese faience "Geometric Pattern"
Lisbon, 1600-1620
Height: 23,0 cm

Páginas