Coleções

Menino Jesus de camilha, em marfim, impropriamente colocado sobre Orbis e peanha, passando a integrar a tipologia de Salvador do Mundo. De vulto pleno, calvo e de rosto oval, o nariz longo é aquilino, os olhos alongados, acentuados por matéria vítrea e a boca pequena, realçada por vestígios de pintura. As orelhas são bem desenhadas e realistas.

Belíssima adaga com punho em marfim de morsa com "cabochons" de rubis encastoados a ouro com técnica de "Kundan", desenhando um friso e uma flor de seis pétalas de cada face e, na extremidade, uma elipse com motivo geométrico. Lâmina recta e bastante robusta de um só gume, em aço damasquino e com dorso reforçado.
É bem visível nesta adaga a influência e características persas que pautaram muita da arte típica do Império Mogol. As suas origens remontam à Pérsia, com a qual mantiveram intensas relações diplomáticas e comerciais, privilegiando sempre a cultura e estética Safávida.

D482  “Torre” 2009

Imagem de Menino Jesus deitado, em marfim, japonês do séc. XVII, que se integra no grupo designado “Meninos Jesus de Camilha”.

"Le Choux Rouge Sur la Ville"

 1967

Adaga do tipo "Pesh-Kabs" com lâmina em aço damasquino, de gume simples. O punho não apresenta guardas e é totalmente revestido por finas placas de madrepérola fixas por pequenos pinos.
O formato da lâmina, em "T", é a principal característica desta tipologia. Larga junto à base do punho, adelgaça e termina em fina ponta. Este curioso formato foi concebido essencialmente para perfurar cotas de malha.
A "Pesh-Kabs" é um tipo de adaga originária da Pérsia, actual Irão, onde é denominada por "Karud", e muito apreciada no seio da corte Mogol.

Adaga tradicional com lâmina em aço de um só gume, de forma plana e ligeiramente curva.
O cabo apresenta motivo zoomórfico de cabeça de leão, executado em prata relevada e cinzelada com olhos em rubis cabochon, detalhe que lhe confere carácter realista. Este detalhe decorativo sugere que esta adaga deverá ter pertencido a um alto dignitário da corte Mogol.

Páginas