Coleções

“Oh Maman, Quelle Bonne Surprise!”

Paris 1971

A sua forma particular identifica-se com os kagamibuta, literalmente "tampa em espelho", fazendo lembrar um manju ou doce tradicional de forma redonda, dado que a parte superior, normalmente em metal, faz lembrar um espelho.

Par de grandes potes bojudos do período Kangxi, em porcelana branca decorada com esmaltes Imari sob o vidrado e com garnitures em bronze dourado. No bojo uma paisagem tipicamente chinesa com montanhas, casario, rochedos, arvoredo e rio.

À beira-rio crianças brincam e Kuanines conversam serenamente, sob o olhar dos pescadores que navegam no rio. No ombro, uma banda de painéis em forma de cabeça de ceptro de ruyi, com fundo azulado alternam com reservas rouge-de-fer com motivos vegetalistas.

Belo trabalho escultórico cíngalo-português em marfim.

Nossa Senhora com coroa aberta, de pontas serradas e aro com friso, cabelos formando madeixa em ogiva nas costas, em ondulado muito fino; face oval, olhos amendoados e de boca sorridente. O corpo é achatado, veste túnica com pregas finas e gola rendilhada, com manto de orlas caindo em sinusóides; o panejamento de Nossa Senhora conflui num enlace tendo como centro Jesus Menino, que segura na mão esquerda, na direita uma flor de ashoka que oferece ao Menino.

Salva recortada por vinte gomos em prata portuguesa lisa. Decoração martelada em gomos côncavos espiralados que se desenvolvem a partir do centro.

Medalhão central liso e limitado por meia cana elevada. Esta tipologia de salvas com gomos em espiral é particularmente rara, o mesmo acontecendo com as tambuladeiras.

Cristo nipo-português em marfim, da transição do século XVI/XVII, crucificado numa cruz de madeira decorada com os símbolos da paixão. A figura está adormecida, com o facies de expressão mística bem marcada e uma certa intensidade emocional. Apresenta grande detalhe anatómico, com veias e musculatura de forma convincente e características especificas reveladoras de modelo nipo-português.

Placa em marfim rectangular em alto-relevo e profusamente decorada, representando a Árvore de Jessé, árvore genealógica terrena de Jesus desde Jessé, pai do Rei David.

Baixo-relevo indo-português em marfim com Nossa Senhora e O Menino, planando no espaço celestial em plena glória, tendo aos seus pés a meia-lua e rodeados pelas contas do rosário.

Está encimado pelo Padre Eterno que segura o globo do mundo (símbolo de autoridade) e rodeada por quatro anjos, dois anjos arautos e dois a ladearem o rosário.

Páginas