Coleções

C395  Porcelana vidrada, Companhia das Índias Pratos em porcelana branca decorada com belos esmaltes da “Família Rosa” sobre o vidrado. No fundo, delimitado por um círculo, dois rochedos com composição vegetalista onde sobressaem três grandes peónias e dois galos simulando uma luta. Na aba moldura rosa recortada e preenchida com motivos florais repetitivos, alternando com reservas de fundo azul com nuvens brancas.

Cafeteira em prata portuguesa de invulgar dimensão, com corpo em forma de balaústre, avivado por frisos perlados que contornam as linhas essenciais. O bojo revelando uma sinuosidade elegante, é ornamentado na base por canelados côncavos e na parte superior por molduras ovais centrais, com fitas enlaçadas no topo, unidas por grinaldas de folhas e flores, numa gravação muito suave.

F798 Teca entalhada, lacada e dourada Caixa de escrita, de formato rectangular e com tampa superior de levantar, em madeira exótica lacada a negro, e encarnado e ouro.Exterior com relevo em talha baixa, revestido a laca negra e enriquecido a ouro, em todas as faces. A decoração organiza-se em painéis de motivos fitomórficos, com ramagens onduladas e folhas em forma de “foicinha” rematadas por flores, delimitados por molduras lisas.

D376  “Elvas – Ateca II” 1975

F1051 — “Paisagem com Fidalgo e Cão à Beira Rio”

D630  "Sem Título" 1946

Extraordinário prato de faiança portuguesa com decoração geométrica, dita islâmica, na aba e paisagem no centro, inspirada na porcelana chinesa do reinado Wanli. Decorado a azul‑cobalto, sobressai no fundo um dodecágono vegetação exótica, com com uma ave num charco a levantar voo.

D482  “Torre” 2009

Páginas