Garrafa

Raríssima peça de formato islâmico em faiança portuguesa, com decoração inspirada em peças idênticas em porcelana da China. A garrafa de bojo globoso, esferóide com pescoço alto e cilíndrico termina em bordo saliente. No corpo decoração com quatro cartelas decoradas alternadamente por grandes arranjos de flores, ramos de boninas e rolos de papel com motivo geométrico encadeado e laçadas. Separam estes medalhões rectângulos com “cordões duplos e losango”. Ombro decorado com quatro reservas de rolos de papel, ou folhas, separadas por colunelos com flor em ramo estilizado.

Pescoço com quatro painéis, alternando ramo vertical de folhas que termina numa flor bonina, e “cordão duplo com losango”, um dos Objetos Preciosos na doutrina budista.

Podemos definir esta garrafa como com formato islâmico e decoração Wanli. A sua ornamentação tenta imitar na perfeição os motivos e os símbolos das porcelanas chinesas, que os portugueses conheciam e importavam em quantidade na primeira metade de quinhentos. Esta assimilação revelou‑se, não só na qualidade da faiança semelhante à porcelana chinesa, como na decoração copiada das peças Wanli (1573 – 1619).

Só se conhecem três peças com este formato. Para além deste exemplar, existe um de dimensões semelhantes no Museu de Colónia (Nº inv.: E531, folha 11351-11408) e outro numa colecção particular europeia.

Faiança portuguesa, Lisboa, 1610 – 1620, Alt.: 29,8 cm

Portuguese faience, Lisboa, 1610 – 1620, Height: 29,8 cm

  • Arte Portuguesa e Europeia
  • Azulejos e Faianças

Formulário de contacto - Peças