Menino Jesus Bom Pastor

Nº de referência da peça: 
F913

Extraordinária escultura do Menino Jesus Bom Pastor, quer pelo tamanho quer pela qualidade escultórica, realçando-se a minúcia da peça, uma verdadeira talha de ourives.

Na escultura desenvolve-se o episódio evangélico do Bom Pastor, a Parábola da Ovelha Perdida. O Menino apresenta-se sentado no alto de um monte rochoso com socalcos, cheio de ovelhas, fontes com pássaros bebendo, numa alusão óbvia à Palavra Divina, três grutas– com o Presépio, São Jerónimo e Maria Madalena – e ainda, os Santos Evangelistas.

Como em todos os Bons Pastores de origem indiana, o Menino está dormente. Do Budismo recolhe a atitude de êxtase, caracterizada pela expressão ausente, os olhos fechados, os dedos apoiados nas têmpora se a face inclinada sobre a mão direita. É de grande simbolismo esta posição meditativa em que Buda atingiu a iluminação ao fim de 49 dias, sentado à sombra de uma figueira. Tem os cabelos penteados com caracóis em madeixa, nariz adunco e boca em bico, traço característicos da arte indo‑portuguesa do séc. XVII. Enverga calças e túnica de pastor, esculpida e ponta de diamante e cingida na cintura por cordão com nó de laçada, com os seus atributos (cajado, bornal a tiracolo e cabaça). Está sentado de pernas cruzadas e com sandálias, no topo do seu rebanho que se espraia por uma elevação piramidal repleta de ovelhas, simbolizando as Almas de todo o Mundo. Sobre o ombro esquerdo tem uma ovelha e segura outra no regaço, com a mão. A peanha está dividida em três níveis, sobressaindo uma grande gruta que representa a Natividade. A simbologia destes montes é naturalmente cristã, aludindo ao Calvário e ao Presépio, mas baseia-se também na montanha sagrada do hinduísmo, o Monte Meru, morada dos deuses hindus. A distribuição das figuras em socalcos sugere as torres (gopurani) dos templos hindus indianos, com os seus degraus sucessivos. A base apresenta uma sequência de querubins alados perfeitamente esculpidos, de feições correctas, penteados com os caracóis ao jeito indiano, com festão ao peito e emoldurado por uma pequeníssima tarja de perlado. Está separada do Presépio por faixa onde sobressai uma ovelha, amamentando a sua cria numa pequena gruta: é a cena da pastorícia cheia de vida, simbolizando uma das principais fontes de riqueza e garantia de sobrevivência nas sociedades primitivas da antiguidade. Completam esta representação cães a correr entre elementos vegetalistas. A gruta contém o Presépio: o Menino deitado nas palhinhas, rodeado por Nossa Senhora e S. José, ladeados por dois anjos ajoelhados e dois pastores em pé, com oferendas. No fundo da gruta a vaca e o burro e, no tecto, nuvens com três anjos. De cada lado do Presépio, duas grutas com cercadura de folhas de palmeira formando arco: na da esquerda, S. Jerónimo ladeado pelo leão, com o chapéu de Cardeal, em tronco nu, de joelhos, batendo com uma pedra no peito em sinal de penitência e rezando em frente à cruz; na da direita, Maria Madalena sentada junto a Jesus Crucificado, com o vaso de alabastro contendo o unguento dos pés do Senhor, simbolizando o casamento. Tem os cabelos soltos, com os quais limpou os pés de Cristo. No socalco central, S. Pedro com o livro das Sagradas Escrituras, segura a caveira na mão esquerda, símbolo de penitência. Dois mascarões brotam água por cima da sua cabeça, que desenha um arco e cai em duas pias, dando de beber a alguns animais e pássaros. Ladeiam-no dois Santos Evangelistas; à direita S. Marcos com o leão e, no lado oposto, S. Lucas com o touro a seus pés. No plano superior, a Fonte da Vida (Fons Vitae), jorrando das mãos de um anjo alado e ladeada por Sant’ Ana e São Joaquim, dá de beber às Aves do Paraíso e às ovelhas. Completam a representação dois evangelistas, S. João ao lado da Santa, com a águia, seu atributo – que representa a inspiração divina – e S. Mateus com o anjo, junto de São Joaquim. No cume da montanha alguns animais junto aos pés do Menino completam a representação.

Marfim

Indo-português

Séc. XVII

Alt: 44,5 cm

Ivory

Indo-Portuguese

17th c.

Height: 44,5 cm

  • Arte Colonial e Oriental
  • Arte Cristã
  • Marfins
Peças Vendidas

Formulário de contacto - Peças