Kagamibuta Namban

F983   Numa das faces, três figuras que nos parecem ser de religiosos, um dos quais com a cabeça inclinada e escondida pelo chapéu; na outra, duas personagens, provavelmente civis, conversando. Peça rara e de grande interesse iconográfico, só conhecemos dois exemplares semelhantes, encontrando-se um no acervo do Museu Guimet em Paris. Como complemento deste inrō apresenta-se um muito raro e importante netsuke Namban. A sua forma particular identifica-se com os kagamibuta, literalmente "tampa em espelho", fazendo lembrar um manju ou doce tradicional de forma redonda, dado que a parte superior, normalmente em metal, faz lembrar um espelho. Em madeira lacada, o "espelho" superior do nosso kagamibuta apresenta a figura de um europeu obtido por maki-e relevado, em pó de prata para as carnações e ouro para o vestuário. A fisionomia, como de venerável ancião, a sua pose e, acima de tudo, a presença de um crucifixo ao pescoço em madrepérola, aogai, sugerem fortemente tratar-se da representação de um jesuíta, nesse que foi o "século cristão do Japão". À sua raridade, ou mesmo unicidade, acresce o altíssimo nível técnico da execução da laca.

Madeira, laca, ouro e madrepérola Japão, séc. XVII (primeira metade) Diâm.: 4,0 cm Lacquered and gilded wood, mother-of-pearl Japan, first half of the 17th c. Diam.: 4,0 cm

  • Arte de Fusão

Formulário de contacto - Peças