Coleções

Dinamarquesa
Pau-santo, anos 1950
Com quatro gavetas e topo parcialmente revestido a couro negro
Dim.: 72,0 x 180,0 x 85,0 cm

Danish
Rosewood, 1950s
Of four drawers and part black leather lined top
Dim.: 72,0 x 180,0 x 85,0 cm

Exuberante par de castiçais em prata portuguesa, relevada e gravada. Fretes em forma de balaústre, com quatro nós de volumetrias diferentes, que ostentam decoração gravada com frisos intercalados de folhas de acanto estilizadas e de corola fechada.

Base de secção hexagonal com banda periférica com os mesmos motivos fitomórficos. No bordo da base inscrição “N S DA CONCEIÇÃO DO CARREGADO”. Arandela móvel decorada com pequena moldura de folhas de acanto.

Cristo nipo-português em marfim, da transição do século XVI/XVII, crucificado numa cruz de madeira decorada com os símbolos da paixão. A figura está adormecida, com o facies de expressão mística bem marcada e uma certa intensidade emocional. Apresenta grande detalhe anatómico, com veias e musculatura de forma convincente e características especificas reveladoras de modelo nipo-português.

Esta pequena pintura devocional executada sobre madeira de teca, de que não se conhece a exacta procedência, foi certamente executada em Goa na primeira metade do século XVII e representa a Santíssima Trindade na forma de Trindade Triândrica.

Pequena taça para vinho, ou copas alteadas com pé e tampa, denominados “em cacho de uva” ou Traubenpokal no original alemão, dada a forma da copa e sua tampa recortada (que se encaixam perfeitamente), num padrão fechado, de hemisférios ou gomos salientes em forma de gota, realizados pela técnica do repuxado. A forma é por vezes designada, mais correctamente, como uma pinha.

Pé circular (fixo por rosca à haste), apresenta no pé gomos circulares, num prolongamento da decoração da copa.

Canudo de botica ou manga de farmácia, em faiança portuguesa de formato cilíndrico ligeiramente cintado, decorado com padrão de desenho miúdo, a azul-cobalto e vinoso de manganês, sobre esmalte branco. No bojo, cartela barroca larga oblíqua, com a inscrição na tarja MIRABELET, circundada por paisagem de rochedos e vegetação e um grande pássaro em pleno voo. O corpo está limitado por larga barra de gregas avivada por friso, que faz a transição para a base e para o bordo.

"Romance II – A Batalha dos Unicórnios"

1963

 

Par de contadores de mesa em teca, com tampo de abater, revestidos a placas de tartaruga sobre folhas de ouro, com seis gavetas simulando sete. As placas de tartaruga estão emolduradas simultaneamente por tarjas de marfim e embutido linear de segmentos de madeira alternando com marfim.

Ferragens de latão com espelho em forma de roseta, asas nas ilhargas, pormenor que reflecte o carácter móvel destas peças que, pelas suas dimensões são facilmente transportáveis.

Páginas