Coleções

Importante cafeteira neoclássica em prata portuguesa de António Firmo da Costa, com corpo em forma de balaústre, elevado por pé circular. Corpo liso com canelados côncavos e cintura com cercadura requintadamente gravada de motivos florais e com duas reservas lisas, junto ao bojo, limitada por faixas estriadas, e que se prolonga por um colo longo liso.

Prato em faiança portuguesa da primeira metade do séc. XVII, com covo pouco acentuado e aba levantada, esmaltado a branco de estanho e decorado a azul-cobalto e vinoso de manganês, inspirada na porcelana chinesa Kraak do reinado Wanli, dinastia Ming.

Salva redonda de dezasseis gomos em prata portuguesa, séc. XVII / XVIII. Em prata martelada, tem o centro liso terminando em moldura alteada a partir da qual se desenvolvem os gomos côncavos.

Porcelana chinesa de exportação "Companhia das Índias", decoração de “Folha de Tabaco”. A sua particularidade reside na profusão decorativa, que preenche quase toda a superfície das peças, com elementos vegetalistas de grandes dimensões, numa vibrante pintura a esmaltes azul-turquesa, amarelo, rosa, etc.

"Sombras Projectadas de Christine e Samuel Bouri"

1966

Cafeteira em prata portuguesa de invulgar dimensão assente em base quadrangular. O corpo tem forma de balaústre decorado com canelados côncavos e molduras ovais centrais, delineadas por grinaldas de ramos, numa gravação muito suave e minuciosa.

As linhas essenciais da peça são avivadas por frisos de perlados. Bico em forma de colo de cisne, ornamentado com duas fileiras de finos perlados e terminando numa folha de acanto. Asa lisa em pau-santo.

D574 “Gato"1956

D482  “Torre” 2009

Páginas